EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA

 

“AS CORES DA CIDADE”

 

NOVA FRIBURGO 200 ANOS

 

Curadoria: Fundação Dom João VI

 

DE 29/05 A 29/08 DE SEGUNDA À SEXTA - DAS 9H ÀS 17H FUNDAÇÃO DOM JOÃO VI

 

Praça Getúlio Vargas , 71 - Nova Friburgo - RJ

 

ENTRADA FRANCA

 

Sobre o Projeto Este projeto, em ação conjunta com a Fundação Dom João VI, tem por objetivo a instalação de uma exposição fotográfica de caráter histórico, cultural, pedagógico e de conscientização ecológica e preservacionista, proporcionando um espaço com sensações visuais e acústicas, dinâmicas e interativas aos seus visitantes.
Sobre a SFNF A Sociedade Fotográfica de Nova Friburgo foi fundada no ano de 1950 com o propósito de congregar fotógrafos amadores e profissionais, oferecendo-lhes um ambiente voltado para o aprimoramento da oitava arte, através de participação em concursos e outros eventos pertinentes à fotografia amadora. Co-fundadora e filiada da Confederação Brasileira de Fotografia – organização que reúne todos os foto-clubes do país – a Sociedade Fotográfica não possui sede própria ou anuidade, mas, procura realizar anualmente uma exposição no município sede, na qual os custos são rateados entre os associados. Vários de nossos colaboradores, sejam profissionais ou amadores, levam os nomes de nosso clube e de nossa cidade para diversos concursos nacionais e internacionais, obtendo premiações e menções honrosas em diversas categorias. Com mais de 67 anos de representatividade, a Sociedade Fotográfica faz parte da história de Nova Friburgo e contribui para preservá-la de diferentes formas, tanto cultural – preservando imagens dos costumes, do cotidiano, da arquitetura e do povo friburguense – como pedagógico – realizando palestras e oficinas dentro do tema fotográfico e também de conscientização ecológica e preservacionista junto as escolas locais, com apoio dos órgãos competentes na área como 5º UPAM-Três Picos, INEA, entre outros.
Sobre a Proposta desta Exposição A exposição trará uma breve introdução à história da fotografia e uma apresentação sobre a Sociedade Fotográfica para que todos possam conhecê-la. O espaço expositivo oferecerá sensações visuais, acústicas dinâmicas e interativas aos seus visitantes, em 6 espaços distintos, dentro de um imóvel representativo na história deste município: o Solar do Barão de Nova Friburgo, sede da Fundação Dom João VI.
Sala Vermelha Inspirada nas antigas salas dos laboratórios de revelação, iluminadas por lâmpadas vermelhas, esta sala abre a exposição com uma linha do tempo introdutória sobre a história da fotografia e seus paralelos com a história da fotografia em Nova Friburgo e a história da SFNF. Sala Revoada O tema desta sala será dedicado às aves de Nova Friburgo e região, com destaque para a vida de um Gavião da cauda branca (Geranoaetus albicaudatus) desde o ovo até a vida adulta. Fragmentos de seus habitats serão simulados em uma instalação criada a partir de elementos da natureza que serão usados como suporte para as fotografias e cenário para o canto de algumas aves. A questão sobre as aves capturadas e comercializadas ilegalmente na região também será abordada de forma lúdica e cognitiva em parceria com o INEA. Sala Labirinto Este espaço expõe fotografias, de diversos temas, exploradas em diferentes formatos, tamanhos, suportes e acabamentos, para revelar as belezas da cidade através dos olhares apaixonados dos fotógrafos friburguenses. Sala Negra Traz fotos noturnas e astrofotografia em projeção de grande formato, em um ambiente totalmente escuro e aconchegante, onde os visitantes irão se surpreender com o impacto dessas imagens. Sala 3D A exposição permanente da Fundação terá uma intervenção fotográfica sobre a impressão da Planta da Villa de Nova Friburgo de 1884, destacando os patrimônios históricos que ainda existem no centro da cidade, em uma instalação com fotografias suspensas no ar, com efeito 3D. Auditório Nele, serão realizadas quatro palestras por mês e mesas redondas, uma vez por semana, para debate sobre técnicas fotográficas e equipamentos, abrangendo os temas abordados dentro da exposição. Tais eventos serão voltados para o público em geral. Mesa redonda de 17h30 às 18h30, palestra após às 19h. 40 vagas.
Sobre o Projeto Este projeto, em ação conjunta com a Fundação Dom João VI, tem por objetivo a instalação de uma exposição fotográfica de caráter histórico, cultural, pedagógico e de conscientização ecológica e preservacionista, proporcionando um espaço com sensações visuais e acústicas, dinâmicas e interativas aos seus visitantes. Ciclo de Palestras Confira a programação que ocorrerá durante o período da exposição
Sobre a SFNF A Sociedade Fotográfica de Nova Friburgo foi fundada no ano de 1950 com o propósito de congregar fotógrafos amadores e profissionais, oferecendo-lhes um ambiente voltado para o aprimoramento da oitava arte, através de participação em concursos e outros eventos pertinentes à fotografia amadora. Co-fundadora e filiada da Confederação Brasileira de Fotografia – organização que reúne todos os foto-clubes do país – a Sociedade Fotográfica não possui sede própria ou anuidade, mas, procura realizar anualmente uma exposição no município sede, na qual os custos são rateados entre os associados. Vários de nossos colaboradores, sejam profissionais ou amadores, levam os nomes de nosso clube e de nossa cidade para diversos concursos nacionais e internacionais, obtendo premiações e menções honrosas em diversas categorias. Com mais de 67 anos de representatividade, a Sociedade Fotográfica faz parte da história de Nova Friburgo e contribui para preservá-la de diferentes formas, tanto cultural – preservando imagens dos costumes, do cotidiano, da arquitetura e do povo friburguense – como pedagógico – realizando palestras e oficinas dentro do tema fotográfico e também de conscientização ecológica e preservacionista junto as escolas locais, com apoio dos órgãos competentes na área como 5º UPAM-Três Picos, INEA, entre outros. Sobre a Proposta desta Exposição A exposição trará uma breve introdução à história da fotografia e uma apresentação sobre a Sociedade Fotográfica para que todos possam conhecê-la. O espaço expositivo oferecerá sensações visuais, acústicas dinâmicas e interativas aos seus visitantes, em 6 espaços distintos, dentro de um imóvel representativo na história deste município: o Solar do Barão de Nova Friburgo, sede da Fundação Dom João VI.
Sala Vermelha Inspirada nas antigas salas dos laboratórios de revelação, iluminadas por lâmpadas vermelhas, esta sala abre a exposição com uma linha do tempo introdutória sobre a história da fotografia e seus paralelos com a história da fotografia em Nova Friburgo e a história da SFNF. Sala Revoada O tema desta sala será dedicado às aves de Nova Friburgo e região, com destaque para a vida de um Gavião da cauda branca (Geranoaetus albicaudatus) desde o ovo até a vida adulta. Fragmentos de seus habitats serão simulados em uma instalação criada a partir de elementos da natureza que serão usados como suporte para as fotografias e cenário para o canto de algumas aves. A questão sobre as aves capturadas e comercializadas ilegalmente na região também será abordada de forma lúdica e cognitiva em parceria com o INEA. Sala Labirinto Este espaço expõe fotografias, de diversos temas, exploradas em diferentes formatos, tamanhos, suportes e acabamentos, para revelar as belezas da cidade através dos olhares apaixonados dos fotógrafos friburguenses. Sala Negra Traz fotos noturnas e astrofotografia em projeção de grande formato, em um ambiente totalmente escuro e aconchegante, onde os visitantes irão se surpreender com o impacto dessas imagens. Sala 3D A exposição permanente da Fundação terá uma intervenção fotográfica sobre a impressão da Planta da Villa de Nova Friburgo de 1884, destacando os patrimônios históricos que ainda existem no centro da cidade, em uma instalação com fotografias suspensas no ar, com efeito 3D. Auditório Nele, serão realizadas quatro palestras por mês e mesas redondas, uma vez por semana, para debate sobre técnicas fotográficas e equipamentos, abrangendo os temas abordados dentro da exposição. Tais eventos serão voltados para o público em geral. Mesa redonda de 17h30 às 18h30, palestra após às 19h. 40 vagas.
Ciclo de Palestras Confira a programação que ocorrerá durante o período da exposição
Sobre o Projeto Este projeto, em ação conjunta com a Fundação Dom João VI, tem por objetivo a instalação de uma exposição fotográfica de caráter histórico, cultural, pedagógico e de conscientização ecológica e preservacionista, proporcionando um espaço com sensações visuais e acústicas, dinâmicas e interativas aos seus visitantes. Sobre a SFNF A Sociedade Fotográfica de Nova Friburgo foi fundada no ano de 1950 com o propósito de congregar fotógrafos amadores e profissionais, oferecendo-lhes um ambiente voltado para o aprimoramento da oitava arte, através de participação em concursos e outros eventos pertinentes à fotografia amadora. Co-fundadora e filiada da Confederação Brasileira de Fotografia – organização que reúne todos os foto-clubes do país – a Sociedade Fotográfica não possui sede própria ou anuidade, mas, procura realizar anualmente uma exposição no município sede, na qual os custos são rateados entre os associados. Vários de nossos colaboradores, sejam profissionais ou amadores, levam os nomes de nosso clube e de nossa cidade para diversos concursos nacionais e internacionais, obtendo premiações e menções honrosas em diversas categorias. Com mais de 67 anos de representatividade, a Sociedade Fotográfica faz parte da história de Nova Friburgo e contribui para preservá-la de diferentes formas, tanto cultural – preservando imagens dos costumes, do cotidiano, da arquitetura e do povo friburguense – como pedagógico – realizando palestras e oficinas dentro do tema fotográfico e também de conscientização ecológica e preservacionista junto as escolas locais, com apoio dos órgãos competentes na área como 5º UPAM-Três Picos, INEA, entre outros.
Sobre a Proposta desta Exposição A exposição trará uma breve introdução à história da fotografia e uma apresentação sobre a Sociedade Fotográfica para que todos possam conhecê-la. O espaço expositivo oferecerá sensações visuais, acústicas dinâmicas e interativas aos seus visitantes, em 6 espaços distintos, dentro de um imóvel representativo na história deste município: o Solar do Barão de Nova Friburgo, sede da Fundação Dom João VI.
Sala Vermelha Inspirada nas antigas salas dos laboratórios de revelação, iluminadas por lâmpadas vermelhas, esta sala abre a exposição com uma linha do tempo introdutória sobre a história da fotografia e seus paralelos com a história da fotografia em Nova Friburgo e a história da SFNF. Sala Revoada O tema desta sala será dedicado às aves de Nova Friburgo e região, com destaque para a vida de um Gavião da cauda branca (Geranoaetus albicaudatus) desde o ovo até a vida adulta. Fragmentos de seus habitats serão simulados em uma instalação criada a partir de elementos da natureza que serão usados como suporte para as fotografias e cenário para o canto de algumas aves. A questão sobre as aves capturadas e comercializadas ilegalmente na região também será abordada de forma lúdica e cognitiva em parceria com o INEA. Sala Labirinto Este espaço expõe fotografias, de diversos temas, exploradas em diferentes formatos, tamanhos, suportes e acabamentos, para revelar as belezas da cidade através dos olhares apaixonados dos fotógrafos friburguenses. Sala Negra Traz fotos noturnas e astrofotografia em projeção de grande formato, em um ambiente totalmente escuro e aconchegante, onde os visitantes irão se surpreender com o impacto dessas imagens. Sala 3D A exposição permanente da Fundação terá uma intervenção fotográfica sobre a impressão da Planta da Villa de Nova Friburgo de 1884, destacando os patrimônios históricos que ainda existem no centro da cidade, em uma instalação com fotografias suspensas no ar, com efeito 3D. Auditório Nele, serão realizadas quatro palestras por mês e mesas redondas, uma vez por semana, para debate sobre técnicas fotográficas e equipamentos, abrangendo os temas abordados dentro da exposição. Tais eventos serão voltados para o público em geral. Mesa redonda de 17h30 às 18h30, palestra após às 19h. 40 vagas.